A APAF Responde

Futebol 11 // Lei 3 - O Número de Jogadores

P: Durante o jogo pode guarda-redes suplente entrar em substituição de um jogador de campo afim de permitir que o guarda-redes titular passe a jogar como jogador de campo?

R: Sim, essa situação pode acontecer desde que o árbitro seja informado.

P: Um jogador inscrito como suplente joga desde inicio do jogo como efectivo sem conhecimento e autorização do árbitro. Numa interrupção de jogo o árbitro detecta a situação e adverte esse jogador. Ele tem que sair do terreno de jogo? E a sua equipa quantas substituições pode fazer?

R: Segundo as perguntas e respostas do livro da FIFA, este jogador que é advertido deve sair e depois entrar, para que todos entendam o porquê da advertência, o jogo recomeça com pontapé livre indirecto no local onde se encontrava a bola no momento da interrupção. A sua equipa pode realizar todas as substituições que o regulamento da competição e da categoria do jogo permite (Num jogo de seniores pode realizar na mesma as 3 substituições que tinha direito).

P: Uma equipa está a jogar com 7 jogadores e um deles lesiona-se necessitando de assistência. Ele é obrigado a abandonar o terreno de jogo para receber assistência médica, ficando a sua equipa apenas com seis elementos? Em condições normais um jogador a quem seja prestada assistência tem que sair, só podendo voltar depois do jogo recomeçar, e nesta situação, como proceder?

R: Se um jogador que se encontra lesionado, numa equipa que já só tem 7 jogadores, abandonar o terreno de jogo para receber assistência médica, deve o árbitro interromper de imediato o jogo, excepto se for possível aplicar a lei da vantagem (quando a equipa adversária está prestes a obter um golo). Nestas circunstâncias de aplicação da lei da vantagem, se for obtido golo, este é válido, mas o jogo só poderá recomeçar em todas as situações após o regresso do lesionado para perfazer de novo os 7 jogadores, senão o árbitro dá o jogo por terminado mencionando os factos no relatório. Assim sendo ao contrario das situações normais em que um jogador que foi assistido dentro de campo e que sai em maca e que só pode regressar ao terreno de jogo após o recomeço do mesmo, neste caso, se for assistido dentro de campo não precisa de sair. Dizer ainda que se o árbitro interromper o jogo quando este abandona o terreno para receber assistência, recomeça com uma bola ao solo no local onde esta se encontrava no momento da interrupção, salvo as condições particulares da lei 8.